top of page
  • Divino César Pereira de Oliveira

Como resolver os conflitos mais comuns entre os condôminos

Atualizado: 7 de dez. de 2022


Quem mora em um condomínio sabe que é muito comum ter desavenças entre moradores, as causas mais comuns são relacionadas com assuntos que envolvem, manutenção, áreas comuns, barulho e pets. Vamos falar um pouco mais sobre alguns destes casos?


Uma das maiores discórdias são com relações à manutenções ou a falta delas.... Vazou, alagou, estragou. De quem foi a culpa? Do apartamento de baixo, do de cima, do condomínio. Quem conserta? Como faz para combinar com o vizinho? Precisa da ajuda do síndico, o zelador pode ver? Talvez os vazamentos e infiltrações sejam os problemas que mais aborrecem e tiram o sono de quem Vive Vertical.


E quando o problema é com as vagas de estacionamento? Garagens menores, carros maiores. Ele parou mais pra lá, mais pra cá. Colocou a moto e o carro na vaga. Ela permite que a família estacione nas vagas privativas. Pode? Não pode? Risco, amassou, ninguém viu. Carro aberto, objetos furtados, e a câmera, gravou? Quando se fala de garagem do condomínio tudo pode acontecer.


E o barulho ou as crianças ou adolescentes? Eles são sempre os principais autores de muitas as histórias engraçadas e outras nem tanto das atividades um tanto animadas desta turma. Apertar todos os botões do elevador ou tocar a campainha nos apartamentos acordando o bebê da vizinha que demorou horas pra dormir é só aperitivo. As crianças são incríveis e criativas. Com tempo e espaço elas produzem muita coisa boa, e muita confusão e barulho também.


Os pets... talvez esse seja o problema mais delicado e controverso que quem cuida de organizar a vida em comum nos condomínios. Enfrente opiniões contrárias, é como política, futebol, religião. Todo mundo tem e ninguém tem razão. No colo, na coleira, compartilhando elevador, focinheira, latido, choro. Tantas histórias curiosas, emocionais, argumentos pra todo lado.


O condomínio expõe divergências, contrastes, verdades absolutas, preferências e cria o desafio que, no fundo, é desafio diário de todo mundo que vive em sociedade. Sobrepor as diferenças, minimizar contrastes e conflitos para conviver melhor e com mais qualidade nos espaços comuns.


Na verdade, a maioria de nós adultos sabe como lidar com estas questões mas quando os ânimos estão mais alterados ou brigas que já perduram de outras situações o importante é lembrar que convivemos no mesmo espaço, temos que aprender a abrir concessões, compartilhar as áreas e direitos e convergir para uma harmonia, afinal de contas, deixar um problema tão perto pode ser bem desgastante não é mesmo?


Um administrador isento, profissional, ágil, conhecedor das leis e ainda assim com bom senso e cordialidade nem sempre está disponivel entre os moradores né, Já pensou em contratar um terceiro?

1 visualização0 comentário
bottom of page